sexta-feira, 27 de junho de 2014

Profissional anal


Venha...

Toque-me!

Usurpe o meu corpo.

Faço-me submissa...

Só não sabes ou ainda finge em saber, do que sou capaz.

O tesão percorre na alma...

Venha...

Vou te mostrar...

Demonstrar o meu prazer anal.

A adrenalina por um fio...

Fazendo de tudo para manter a chama acesa.

Servir-te-ei da entrada a sobremesa...

Todo o paladar do cio.

A buceta molhada...

O cu piscando!

Irradiar o teu prazer.

Quero devorar a tua pica...

A que tanto me excita.

Mastigá-la com a boca de baixo.

No côncavo e convexo.

Com o olho de trás que não enxerga.

Arregace as pregas...

Capriche nas preliminares.

Chupe os meus seios...

Lamba a buceta e o entremeio.

Isso! Disponha-se de mim!

Estou molhada só de imaginar a tua língua tesa.

O pequeno pedaço de carne a me inebriar desejo.

Penetre no afinco comigo de quatro...

Este é apenas o aperitivo: A buceta a engolir o membro em riste babado pelo tesão.

Fique parado enquanto remexo o teu cacete...

Desfrute do meu rebolado.

Somente puxe os meus cabelos e, jogue o peso de tua mão sobre o meu corpo.

Necessito ter a pele manchada de vermelho.

Usufrua de todos os sentidos.

Quero inebriá-lo com minha essência: A da mulher na sociedade a dama e a mulher puta na cama.

Entregue-se sem resquício de pudor.

No instante do sexo, não pode haver tabu, tudo é valido quando há tesão.

Sou valente...

Sou guerreira...

Sem lágrimas...

Com um sorriso nos lábios!

A dor da invasão é tão apenas o gatilho para que depois o prazer se aflore com veemência.

Tu descobrirás e redescobrirá o meu ponto erógeno, o que está concentrado em meu pequeno e rosado orifício.

Os teus longos dedos... Penetre um a um...

Molhe-os com a tua saliva.

Cutuque...

Sejas como uma criança curiosa a investigar um novo brinquedo.

Mas não se esqueça: Não sou mais aquela pequena de anos atrás.

A menininha cresceu e desbravou novos prazeres carnais que a vida pode oferecer.

Sexo convencional...

Este já não é comigo!

Adoro uma excelente novidade...

Aquela que dá tesão de verdade.

Uma nova maneira de dar e receber prazer redescobri.

A que faz o tesão voar a anos luz...

É esta sensação...

Ligue-se no refrão:

O LANCE É DAR O CU COM TESÃO,
VIBRE NESTA LOUCA EMPOLGAÇÃO.

Esta empreitada é o deleite,

Já me tornei professora.

E na matéria já fiz pós, mestrado e PHD em sexo anal.

A minha melhor performance é fincar-me no belo cacete retesado,

Para vê-lo através do espelho, sumindo pedacinho por pedacinho...

Sentir cada centímetro sendo devorado pelo meu cu faminto.

Rebolando...

Quicando...

A pele arrepiando...

Os meus cabelos puxados...

O meu corpo de encontro às bolas...

Jamais imaginei sentir tanto tesão pelo rabo,

Feito um pilão a ser socado.

Na volúpia que transcende o desejo.

Também de quatro (de presente), com o cacete em riste a me torturar.

Um belo exemplar de macho a me sodomizar.

Tornando-me a sua escrava...

Invada-me...

Galope o meu corpo...

Enrole os meus cabelos em tuas mãos,

Xingue-me com o teu mais vil palavrão.

Faça-me gritar!

No instante do sexo, sou a mais baixa de todas as prostitutas...

Torno-me mais uma delas.

Pois sou adulta...

Sei o que almejo!

Tenho a plena certeza de quem eu sou.

Com o teu cacete me invadindo...

Com o teu cacete me torturando...

Fazendo-me rebolar...

Tecendo gemidos...

Adoro quando tenho o meu buraco arregaçado.

De ver-me e sentir-me outra vez deflorada.

Quando preenches o meu cu com o teu leite e o sinto escorrer em meu corpo.

Em miscelânea com a minha alma.

Explode a sensação do dever comprido...

Do poder de ser mulher...

O da puta!

O da dama que sabe explorar o seu lado de fêmea no cio...

O da profissional do sexo anal.




Ou simplesmente...

Profissional anal!


2 comentários:

pedro manela disse...

Esse conto é maravilhoso, perfeito.
Digna de uma eterna amadora, aquela que ama o sexo de forma intensa.Delícia!!!

Dante Gavazzoni disse...

Um verdadeiro manual de instruções para um bom sexo rs parabéns