domingo, 20 de março de 2011

SURPRESAS NO ESCRITÓRIO DE ADVOCACIA (GANG BANG)


Caro leitores, meu nome é Carla...

Essa história aconteceu há algum tempinho.

Estava em plena condução, quando conheci o Roberto, um advogado.

Ao entrar no ônibus observei o seu olhar em minha direção, como se estivesse me seguindo.

Sei que meu corpo chama a atenção dos homens na rua, por eu ser morena, cravo e canela e com minhas curvas acentuadas, mas eles não têm disposição em se aproximarem.

No entanto, notando que o assento ao lado dele estava vago, não pensei duas vezes, pedi licença e me sentei e prontamente iniciando uma conversa.

E notando que ele era um mulato delicioso, passei o número do meu celular e assim pudesse me ligar.

Mesmo sendo noiva, adorava transar com homens desconhecidos.

No dia seguinte, Roberto me ligou dizendo que estava em seu escritório e me convidou para que fosse visitá-lo.

Aceitei o convite no mesmo instante. E me passando o endereço, em pouco mais de uma hora estava em frente ao prédio.

Fui trajando um vestidinho preto básico e uma sandália alta.

O porteiro ficou me observando enquanto esperava pelo elevador.

Quando finalmente cheguei ao seu escritório, imaginava que Roberto me receberia sozinha. Mas ele não havia comentado de seus sócios: um moreno, que se chamava Dênis e um nisei Thoshiro, nem sei se este era nome ou sobrenome.

Os rapazes foram muito cordiais e super educados comigo. Mas sabia que Roberto não me convidara para estar ali apenas para conversarmos.

Ainda no telefone havia me dito que estava sozinho e que o movimento no escritório estava fraco.

E no caminho imaginava o que poderíamos fazer sobre a sua mesa de trabalho. Ou seja, a minha bucetinha estava toda molhada e pulsando de desejo por uma deliciosa pica de um mulato e chegando lá, encontro mais duas de brinde.

Não me fiz de rogada, e enquanto conversávamos os instigava cruzando e descruzando minhas pernas para que eles notassem todo o meu fogo.

Como os rapazes só me olhavam com aquela cara de quem estava com fome, mas com o receio de fazer o pedido ao garçom, prontamente me servi.

Dispus-me de pé no meio da sala entre eles, coloquei minhas mãos na cintura por baixo do vestido e tirei a minha calcinha empinando o meu bumbum. E olhando para cada um deles vi a reação.

Os três rapazes não acreditavam na cena que estavam presenciando.

Dênis correu passando pela ante-sala e fechando a porta principal colocando a placa de fechado.

Fui até cada um desafivelando os seus cintos e colocando os cacetes para fora já tesos por toda aquela situação.

Alisando os seus cacetes morenos, e abaixando um pouco o meu corpo, empinando o bumbum para que os outros tocassem, chupei um por um, sentindo os cacetes molhados pelo tesão.

Terminei de tirar minha roupa, jogando o vestido para um canto da sala. Estava pronta a servir três machos de uma única vez.

Subi na mesa e fiquei de quatro, enquanto sentia mãos e línguas a passearem em meu corpo, dedos a me penetrarem.

- Fode minha buceta Roberto! – Pedi a ele.

Ele terminou de tirar a roupa e assim os outros dois também fizeram, ficando os quatros nus em plena putaria.

Enquanto Roberto me fodia a buceta, eu chupava um e punhetava o outro. Não demorou muito para que eu gozasse recebendo aquela rola em minha bucetinha que é viciada por aventuras loucas!

Roberto me estoca com força...

Dênis se deitou ao chão, e eu sentei com a minha bucetinha sobre o cacete dele e Thoshiro veio me penetrando por trás, fazendo assim uma DP sensacional.

Roberto se ajoelhou para que pudesse punhetá-lo, que delícia de trio...

- Um homem mais gostoso do que o outro. – Dizia aos três rapazes

Estávamos enlouquecidos pelo prazer, pelo sexo, pela luxúria entranhadas em nossos corpos.

Minha bucetinha latejava, meu cuzinho piscava com cada movimento que faziam... Com cada estocada que eu recebia.

- Fodem! Arrombem o meu cuzinho! Arregacem a minha buceta... – Eu falava com eles.

- Sua puta! É disso que você gosta! Vai receber a porra de três machos... – Dizia-me Roberto batendo em meu rosto.

Dênis e Thoshiro concordavam com ele me dando uma surra com suas picas dentro do meu anelzinho e de minha buceta.
Gozei como uma puta com meus buraquinhos preenchidos!

Senti em tempos diferentes as rolas ejetarem seus líquidos em minha buceta e em meu cuzinho, inundando-me de leite, fazendo os dois cacetes pulsarem dentro de minhas entradas.

Toda aquela situação excitara ainda mais Roberto assistindo seus colegas a me possuir em uma DP.

Então, Roberto se sentou ao chão, e fez com que eu sentasse sobre a sua rola que era a mais grossa e a maior de todas.

Tive minhas pregas literalmente rasgadas pelo seu cacete em tamanho descomunal.

Mas ao senti-la entrar, rebolava como uma piranha dando o cu pela primeira vez.

- Vai tesão! Fode o meu cu! Adoro receber uma pica grande em meu rabinho. – Falava.

Naquele instante, Dênis e Thoshiro serviam suas cobras em minha boca, revezando-se... Enquanto, Roberto arremetia o seu corpo de encontro ao meu bumbum...

Sua rola entrou fundo, batendo as bolas em minhas carnes... Suas mãos me apertavam os seios como se quisesse arrancá-los...

Tinha momentos em que me tocava, com toda a excitação que percorria em meu corpo...

Gozei fazendo o meu cuzinho a apertar o seu pau como se desejasse parti-lo em dois!

Quando em um movimento mais brusco, Roberto gozou outra vez, inundando o meu cuzinho com a sua porra.

E logo em seguida, Dênis e Thoshiro me deram um banho me molhando com o sêmen que saia de suas mangueiras.

Nunca imaginei viver uma surpresa dessas em pleno escritório de advocacia.

Aproveitamos mais o dia prazeroso que se apresentava.

Os três rapazes e eu...

Em um dia de muito gozo e satisfação a quatro!

Um comentário:

cinha disse...

Delícia de conto Fabby, me deixou toda molhadinha aqui..rsrsr...Um bj gostoso pra vc.