terça-feira, 5 de outubro de 2010

FISTING E ALGO A MAIS


Flávio tinha ou tem ou maior tesão em mim... Faz um tempo em que não nos falamos...

Certa vez, estava no trabalho sozinha, quando ele chegou.

Ficamos conversando em minha mesa e a conversa foi se tornando cada vez mais picante.

Aos poucos o tesão que podia ver somente em seu jeito, fui notando em suas ações.

E ele ia me visitar no horário em que me encontrava sozinha.

As visitas foram ficando mais corriqueiras e sabia exatamente o que ele desejava, aliás, o que eu também queria.

As carícias foram ficando mais ousadas e Flávio não pensava somente nele, pois queria me dar prazer.

Suas mãos me acariciavam...

Ele metia seus dedos de uma só vez em minha buceta e em meu cuzinho... Uma deliciosa metida.

Ficava ali rebolando atrás do balcão e fazendo força para não gemer. Enquanto dissimulada fingia conversar com ele, e outras pessoas passando pela rua.

Falávamos sacanagens e ele comentava o que sentia, desejando o seu falo onde seus dedos se encontravam.

Ele metia seus dedos de uma só vez em minha buceta e em meu cuzinho... Uma deliciosa metida.

Minha vulva latejava em sua mão fazendo escorrer o meu néctar e gozava gostoso em seus dedos grandes!

Aquilo o deixava completamente ensandecido de tesão e meus seios volumosos e branquinhos eram o seu prato predileto.

Como ele os sugavam fazia de uma tal maneira como se fosse arrancá-los.

Ele pedia para me penetrar, mas o meu receio era grande... E se chegasse alguém?

Isso me excitava mais e cada vez mais o deixava na vontade, usava meus truques para gozar e ele caia ou fazia de desentendido.

Certo dia, estávamos sozinhos... Quando finalmente topei correr o perigo depois de umas carícias pra lá de quentes.

O presenteei com uma camisinha que se encontrava em minha bolsa ao ver seu mastro retesado.

E me apoiando na mesa, abaixei um pouco a calça jeans, pois só ia trabalhar vestida assim, e quando me ajeitei esperando receber o seu falo em minha buceta, Flávio me avisou que o seu amigo havia adormecido.

Não sei se foi pela grande expectativa dele ou pelo fato da camisinha.

- Coitadinho pensou que fosse toquinha! – falei.

Flavio ficou decepcionado, mas o que poderia fazer naquela situação e no local em que nos encontrávamos?

Porém, ele não desistiu de suas visitas... E continuamos com nossas brincadeirinhas.

Quando outra vez, bolinava-me com seus dedos escorregando até o meu cuzinho, para minha surpresa, ele retirou o seu cacete grande e grosso de sua calça e invadiu a minha buceta ali, por alguns segundos.

A sensação do perigo foi de adrenalina pura!

Senti o seu cacete melado em minhas entranhas...

Tornamo-nos mais cúmplices...

Estava mais relaxada e entregue a correr riscos, naquele dia tinha uma reunião, quando ele chegou e estava louca para gozar.

Ele percebendo minha reação foi logo me invadindo com seus dedos, fazendo fisting em minha buceta e gozei gostoso apesar do horário apertado, ele sentiu minhas contrações três vezes, mas disse que precisava ir.

Ao me despedir falou: - Ah esse cuzinho me mordendo...

Apenas sorri e disse que estava atrasada.

Depois desse dia não tivemos mais a oportunidade que tínhamos. Mas se um dia acontecer...

Vamos continuar!

Um comentário:

Leo Guimaraes disse...

Olá, me chamo leo, moro no Rio de Janeiro, gostaria de encontrar mulheres que têm desejo ou praticar fisting, me chame no WhatsApp 21 991583327