domingo, 28 de fevereiro de 2010

BRINCANDO COM O VALENTE (ANAL)



Noite quente...

Tudo em silêncio...

Alcei meu pensamento até você...

Não sei por onde andava e o que estava fazendo, mas o trouxe para perto!

Senti o seu toque em meu corpo... O teu perfume... O teu cheiro de macho... A tua pegada forte...

Meus seios se tornaram túrgidos, a minha pele arrepiada. Seus lábios me beijavam a boca que pedia com sofreguidão o líquido para ser tomado.

Meu frenesi era total!

Com os olhos cerrados estiquei a mão, em busca de algo...

Desejava ser penetrada!

Peguei os brinquedinhos...

Lembrava de suas palavras: cordas, cassetete, mordaça, algemas... Aflorava mais a minha libido!

Ficava imaginando onde você colocaria alguns desses apetrechos...

A buceta jorrava o mel gostoso... O valente (cuzinho) guloso pedia para ser invadido por um cassetete... Mas só você o teria!

Ah... Quantos desejos e fantasias... Faziam-me rebolar contigo ali em minha imaginação.

Almejando ter a sua presença física para realizar tudo em total condição!

Enquanto esse encontro não chega, fico aqui brincando com o valente, treinando para que nenhum movimento se perca!

Embora isso seja como andar de bicicleta, uma vez feito, depois nada esquecido...

A melhor parte do sexo é ter o rabinho comido!

2 comentários:

Poeta69 disse...

Que loucura de conto mais safado!

Luis disse...

Fabby Fabby... como alguem meu conhecido diria uiiiiii... Tome cuidado e oxalá a personagem desse texto espere por ele... pois ele de certeza quer ela com tanto ou mais desejo quanto o descrito nesse conto...
Beijos para você linda!