sábado, 29 de maio de 2010

REBOLANDO OUTRA VEZ


Eu me perco nesse rebolado,

Para você um bom bocado,

Fincada forte em tua rola,

É ela quem me enrola.



Rebolando gostosamente,

De um jeito veemente.

Até engolir o teu pau,

Levantando o teu astral.



Explode nas entranhas,

Gosto da doce façanha.

Que a xana assanha,

O teu gozo me banha.

Um comentário:

Junior disse...

Estou superexitado lendo este conto
vc ñ faz a ideiade como está minha rola.