sábado, 6 de março de 2010

A FERRO E A FOGO



QUERO O TEU FERRO,

ESTOCANDO LÁ FUNDO.

A FOGO EU BERRO,

NO GOZO PROFUNDO.

COM A TUA PORRA,

ESCORRENDO PELO RABO.

NÃO HÁ O QUE SOCORRA,

EM TUA BARRA ME ACABO.

2 comentários:

Manel disse...

mesmo a encaixar.

Stein Haeger disse...

Coisa melhor não seria, começar um belo dia embutido no seu rabo, orifício que me acabo, só de pensar nas dentadas, de suas carnes apertadas, engulindo todo o nabo.