segunda-feira, 26 de outubro de 2015

Carícias anais





É sempre da mesma forma o teu jeito de me envolver.

O que provoca...

O que causa prazer...

É um desejo que vem

E, entorpece-me.

Leva-me as nuvens.

 Não há nada que me desvaneça.

São dedos...

São mãos...

Tapas deixando a pele vermelha.

Aos sussurros... De quatro...

Seja no chão...

Na cama...

De modo sacana...

Encostada numa parede qualquer...

O que vale é o tesão.

Inebriando os sentidos.

Fazendo a alma lânguida.

Deixando a essência embriagada.

A língua percorrendo por caminhos...

Pelos espaços...

Trilhando os labirintos...

Sendo guiados pelos instintos.

O teu corpo tem a magia

Que a lascívia irradia.

Acendendo o desejo...

No ponto proibido o beijo.

Entre as pregas consentido,

O pequeno pedaço de carne teso,

Na zona estratégica umedecendo em círculos.

Fortalecendo os nossos elos,

Adentrando o vale proibido.

A sensação, que posso ter a melhor,

 Causando-me o furor...

O membro em riste a dor.

 Mesclando o n osso suor

E fluídos e m todo furor.

Entrego-me com gemidos

Aos gritos...

Em suas carícias sensacionais,

 Deliciando-me com gozos anais.


video

Nenhum comentário: