quinta-feira, 15 de abril de 2010

SEXO ORAL (BOQUETE)


Minha boca saliva quando meus olhos enxergam o teu volume desenhado dentro da calça, um delírio para minha imaginação.

Fecho os olhos e penso nos contornos...

Logo... Logo a curiosidade é posta à prova, quando o acaricio vou à loucura!

É somente o começo...

Sigo com determinação!

Olhando-me fixamente, respirações ofegantes perto do ouvido.

Não tem jeito, gosto de tua dominação, quando me prendes em tua volúpia.

Agarra-me pelos cabelos com teu jeito de algoz, atendo prontamente a tua mensagem.

Arranhando o seu tórax, vou agachando até alcançar o membro que em riste pulsa escondido, libertando-o e o alojando dentro de minha boca quente.

Com maestria sugo até aconchegá-lo entre meus lábios.

O teu frenesi é tanto, que sinto gotejar e tua lubrificação repousa em minha língua que brinca com a glande em meus espaços vazios.

Fico por longos minutos assim: ajoelhada em teu credo olhando fixamente o teu rosto, assistindo a vibração que cada movimento meu possa lhe proporcionar.

Os gemidos de prazer enchem cada vez mais o meu corpo de tesão.

Quando de repente, sinto-o vibrar... Tuas veias latejarem em minha boca e explodir entre gemidos o teu gozo molhando prontamente os meus lábios.

Feito menina sapeca, que sabe brincar segurando o teu cacete escorregadio, passo a língua envolta de meus lábios em seguida faço de teu pau o meu picolé tirando dele cada filete do mais delicioso sabor.

Dessa maneira somos transportados para um mundo que criamos só para nós dois.

Onde o maior de todos os mandamentos é sentir prazer e gozar.

Seja de qualquer maneira que for...

Alguém deseja provar?

2 comentários:

Luis disse...

Que pergunta Fabby... rs
Delicioso só de pensar...
Beijos para você!

riskcontact disse...

visitando-te ;] kent aqui