terça-feira, 28 de dezembro de 2010

A ESPOSA INFIEL E O AMIGO CHANTAGISTA - 1ª PARTE



Jussara conhecera o marido ainda na adolescência e por fim como ele voltasse mais as suas atenções para o trabalho. Nunca tinha tempo para ela.

Como ele era dessa maneira e por confiar demais na esposa não se importava quando ela dizia que dormiria na casa da mãe.

Por ser uma mulher bonita e super fogosa, Jussara não passava despercebida na rua. E como homem de fora adora uma aliança, ela constantemente era assediada e não demorou muito a ter seus casinhos extraconjugais e o marido nunca desconfiara de nada.

Até que um novo morador chegar à vizinhança.

Jussara não continha os arrepios em seu corpo cada vez que se encontrava com Vicente por alguma calçada do bairro, já que este residia em uma rua bem próxima.

Quando ela estava na companhia de Carlos, seu marido. Não olhava para Vicente.

Sua forma dissimulada o intrigava. Já que quando se encontrava sozinha, Jussara sem nenhum pudor só faltava comer o vizinho com o olhar.

Desde que Vicente se mudara, ela tinha sonhos eróticos, desejando estar em seus braços. E fazia comparação entre o corpo dele e o do marido. Carlos era um sujeito simples, sem muito atrativos. Já o novo vizinho não. Sua pele bronzeada, sua altura e seus músculos definidos faziam com que Jussara ficasse molhada todas as vezes que o encontrava e pensava nele. Apesar de que já havia transado com vários tipos de homens: do mais novo ao mais velho. Do homem magrelo ao homem mais robusto... Do branquelo ao homem negro. Porém, Vicente tinha o tipo ideal com uma cara de puro cafajeste.

Jussara em uma das noites que avisara ao marido que dormiria na casa da mãe teve uma surpresa. Ao entrar no carro de mais um de seus casos, Vicente passava no momento exato e a reconheceu mesmo sendo noite, jogando em sua direção um sorrisinho cínico. E ela não poderia voltar atrás, pois assinaria o atestado de corno do marido.

Umas duas semanas depois, Carlos chegou do trabalho lhe contando a novidade: Vicente agora se tornara o seu colega de trabalho e por serem vizinhos o convidou para o jantar na noite seguinte. Querendo saber se ela não se importaria.

Surpresa, Jussara tentou disfarçar o seu descontentamento e ao mesmo tempo a sua frustração.

E se ele resolvesse contar tudo ao seu marido? Agora estavam trabalhando juntos.

Não dormiu a noite inteira, pensando na possibilidade. E com receio de sua reação, pois Vicente era seu objeto de desejo.

Na noite do jantar, era uma sexta-feira, o marido chegou avisando que Vicente havia passado em casa para tomar banho e depois logo apareceria.

Jussara não continha a sua ansiedade.

Quase uma hora depois a campainha é acionada.

Era ele mesmo sendo recebido cordialmente pelo dono da casa e logo em seguida sendo apresentado.

Bebidas foram oferecidas.

Jussara achou melhor não ingerir nenhum tipo de álcool, por não saber o que poderia acontecer.

Vicente foi muito educado durante a noite. Jussara evitava ficar muito tempo com eles dando a desculpa que precisava terminar o jantar.

Após a refeição, foi inevitável. Carlos os deixou sozinhos na sala seguindo para o lavado.

Ela se encontrava um pouco sem jeito.

Vicente percebeu a sua reação e comentou com ela a noite em que a viu entrando no carro de um homem por ele desconhecido, dizendo que teria outras oportunidades para saber de mais detalhes.

Algum tempo depois de Carlos retornar, Vicente se despediu não querendo se prolongar e não tirar a privacidade do casal.

No domingo, Carlos foi ao jogo de futebol.

Vicente apareceu sem avisar.

Ele sabia que ela se encontraria sozinha. E usando de seus artifícios, arrancou de Jussara o que tanto queria ouvir: ela realmente traiu e continua traindo o marido várias vezes.

Jussara contou um pouco da vida do casal.

- Quero ser o seu cúmplice! – disse Vicente.

- O quê? – perguntou ela surpresa.

- Ou você aceita a minha proposta ou eu conto tudo para o Carlos. – a ameaçou Vicente.

- Explique então, o que deseja. – quis saber Jussara.

- Você acha que eu não percebi o seu olhar de tesão para o meu lado? Você me deseja. Deseja a mim mais do que o seu próprio marido. – disse Vicente.

- Diga logo o que quer que eu faça. – pediu Jussara.

- Esteja pronta na quarta-feira. Diga ao seu marido que dormirá com sua mãe, como sempre, pois ele está mais acostumado. Um carro a pegará no mesmo horário daquela noite e te conduzirá a um motel de minha preferência. Já está tudo no esquema... – O quê? – ela o interrompeu. – quem dá as cartas aqui sou eu. Você não está em posição de discordar em nada. – disse ele.

Jussara não teve outra opção, a não ser concordar com o que Vicente lhe propusera.

2 comentários:

Ventas.. disse...

Está excelente.... ;)

Piment29 disse...

Estou ansiosa para saber o desenrolar da situação ... Aguardo !!! ;)