terça-feira, 28 de dezembro de 2010

FAZER AMOR COM VOCÊ



A imensidão do universo me atormenta,

Esta distância ao desejo aumenta.

As horas são longas, passando devagar,

Arrastando-se contra essa vontade.

O corpo reclama, ao tesão faz alarde,

Não sei até quando poderei suportar.



Pensei em tantas loucuras imagináveis,

Com minhas mãos me acariciando tão ágeis.

Ao seu toque nenhuma delas não a substitui,

Sou lasciva e tempestuosa, inocente nunca fui.

Os sonhos são impregnados de cenas eróticas,

Fazendo sombras, no tempo ficando estáticas.



Fazer amor com você, mais eu preciso...

De todas as maneiras, meu modo decisivo.

Inovar em qualquer uma das posições,

Imensuráveis tornar as nossas sensações.

Não sendo um filme com takes programados,

Deixando os gozos fluírem, mais prolongados.

2 comentários:

Ventas.. disse...

Tanto desejo...

eroticamenteincorreto disse...

Eita que delícia de se ler,...