quinta-feira, 23 de dezembro de 2010

SEXO ANAL - ENTREVISTA POR KLÉRIS TONGAN



Minha bela senhorita, que dança sobre os versos que aprendeu a render sob a tutela do tesão...

Minha curiosidade não irá se saciar com poucos detalhes, a não ser em face de poucos segredos...


- Em que ponto paira as suas idéias, quando te toma à mente, o pensamento frenético e imponente do sexo anal?

Outras pessoas pensam o sexo anal como um tabu, ou como algo pecaminoso... Em meu ponto de vista é a junção de dois corpos fazendo a entrega, a mulher abdicando de seus limites para sentir o prazer entrelaçado na alma.

- É constante esse pensamento? Invade-te a mente assim como invade o corpo? Incendeia-te a essência do ser?
Sim... Creio que isso seja o meu natural... Não consigo pensar em uma transa legal se ter o sexo anal. Quando não faço, parece que o prazer é incompleto... Como se faltasse algo.

- E em que sutilezas, ou características da sua pessoa, esconde essa tua predileção? Porque ambos sabemos, que numa sociedade como a nossa, o tabu é real.

Sim é verdade! Essa minha predileção não revelo a todos de meu convívio real. Nem todo mundo é obrigado a saber o que você faz entre quatro paredes ou não! Sou uma pessoa bem reservada e procuro manter o máximo de discrição possível. Pois o ser humano tem o costumo de julgar previamente. Mas quando revelo o meu gosto sexual para alguém... No geral se surpreendem!

- Se em algum momento fosse-lhe forçada a escolha, com qual dos dois aceitaria viver em detrimento do outro: vagina ou anus?
Hum... Como me conheço... Não sou do tipo de mulher totalmente submissa. Acho que uma dosagem legal seria uma boa pedida! Mas já ocorreu comigo, com um ex namorado em nosso segundo encontro, que o sexo anal dele era tão bom que naquela tarde, só teve uma penetração na vagina e várias anais!

- Quando és fodida de quatro, de forma bruta e intensa, com cabelos puxados e marcas de tapas nas nádegas, o que pensa em seu intimo? Como se vê?

Você me vendo à primeira vista, não imagina a forma de como sou explosiva. Imagino-me como se fosse uma atriz em pleno palco, tornando-me expansiva, como se aquelas sensações se apoderassem do meu corpo, recriando outra mulher em perfeita harmonia com o mundo que existe lá fora.

- Você de quatro, encoleirada, ao beijar os meus pés, te mando empinar o rabo, massageio teu anus com meus dedos e enfio lentamente um até o talo... (completa para mim Fabby)

Sigo rebolando, mexendo os quadris. Enquanto gradativamente vais colocando um a um de seus dedos, forçando a entrada de sua mão.
Fisting é uma delícia!

Um comentário:

Marqês Rocco Sade disse...

Sempre intensa e provocante Fabby, fico feliz em saber que você aprecia um bom sexo anal, é algo prazeroso pra mulher desde que tomado os devidos cuidados. Pra um homem jorrar o leite quente na bundinha da amada e velo escorrer entre as pernas é algo sensacional. bjs amada Marquês Rocco.