quarta-feira, 27 de janeiro de 2010

GALOPANTE DESEJO


O meu bumbum empino,
Para sentir o teu trotar.
Sentes leve feito menino,
O meu corpo a rebolar.

Na ânsia louca do gozo,
O tesão embriagante.
Ao teu toque delicioso,
Tenho o teu falo latejante.

Penetrando bruscamente,
Transborda teu louco prazer.
Meu orifício vai vertendo,
O desejo de na alma reviver.

2 comentários:

Poeta69 disse...

Gritante...

Michelly disse...

muito bom mesmo !!!!!