terça-feira, 28 de outubro de 2014

Luxúria e mistério – VI



Através de meus sonhos, faço cada viagem fantástica, um tanto quanto loucas e recheadas de tesão.

Como sempre os dias em minha realidade têm sido muito pesados. Tanto pela correria do dia a dia, quanto pelas cobranças da vida adulta.

Ontem parecia refleti e cheguei a uma simples conclusão: De que preciso dar uma parada... Colocar os pés nos freios e desacelerar, senão terei um colapso nervoso.

Ao me deitar, procurei não pensar no assunto que tem me afligido.

O sono penetrou profundamente em meu corpo, fazendo com que a minha mente se desligasse do mundo lá fora.

O meu espírito saiu volitando... Percorrendo por caminhos embora desconhecidos, mas que faziam parte da trilha de meus passos.

Apenas trajando um biquíni de banho, assim que me encontrava, fui tomar uma ducha. Não sei se era um clube, mas creio ser a minha casa, não esta que moro.

Antes que fechasse a porta, um rapaz invadiu o recinto. As suas intimidades para comigo eram se como já o conhecesse.

As suas mãos vieram logo me tocando... Acariciando-me...

A sua roupa se resumia apenas numa calça jeans... Contornando o seu corpo, dando um realce a mais em seu tórax.

Sim!

Era ele! O meu anjo pervertido que vem em meu auxílio... Salvando-me dos apuros.

Logo em seguida, advertiram-nos, porque não poderíamos estar daquela maneira em um lugar comum.

Não pensei nenhuma vez... Não paramos e também não saímos dali... O clima foi esquentando... O nosso tesão completamente ensandecido... A buceta molhada e pelo toque sentia o cacete ereto em minha mão por dentro de sua calça.

Ele me fazia completamente louca!

Ele faz-me totalmente desvairada quando vem ao meu encontro... O que me faz envolvê-lo em minhas reações. Encontrávamos ali para tudo.

A calcinha do biquíni abaixando... Começou a lamber e a chupar a buceta... Brincando com o clitóris.

O banco de apoio era feito sob medida para a posição em que nos encontrávamos.

O meu anjo sabe muito bem provocar a libido de uma mulher. Os seus movimentos me enlouqueciam freneticamente... Via-me de pernas escancaradas com ele a me encher de prazer.

Contorcia-me...

Delirava...

Aquela sensação não era desse mundo.

A sua pele clara... O seu cabelo negro caindo-lhe sobre os olhos me alimentava mais e mais.

Como não gosto em ficar na mesma posição, virei o meu corpo, colocando-me de quatro. O que fez com que arrancasse a única peça de roupa que lhe cobria o corpo, invadindo prontamente a buceta já inchada.

De ponta cabeça ficava somente para a visualização de seu cacete grande e roliço entrando e saindo... O nosso contraste de pele... Os seus cabelos loiros esvoaçando... Caindo feito cascata. Sobre os ombros.

Conforme ele se chocava de encontro ao meu corpo, mais empinava a bunda para sentir com mais afinco a sua invasão.

Os meus gemidos ecoavam...

Os meus sussurros emolduravam a nossa cena de frenético tesão.
Uma delícia esse momento com o meu anjo pervertido de sobrenome pornográfico e repleto de erotismo. Pois compreendo muito bem que, quando vem ao meu encontro, vem com o único intuito em me proporcionar prazer e sabendo de sua intenção, a retribuo em dobro.

As suas estocadas faziam com que rebolasse e me entregasse totalmente ao seu sexo desmedido... Em arremetidas firmes e viris.

O seu cacete teso me proporcionava tamanho tesão que gozei rebolando em sua vara gritando feito uma vadia no cio... Caralho... Ele é foda!

O meu entorpecimento notando, fez com que me colocasse na posição de antes, mesmo com o meu clitóris sensível, dando pequenos choques, ele continuava me invadindo com a sua tora grossa intercalando em seu paladar a minha lubrificação natural.


O auge do nosso encontro foi quando começou a se punhetar em minha frente, derramando o seu leite quente sobre a buceta. Em seguida pondo-se de joelhos tomando... Degustando em sua boca o próprio gozo servido direto da buceta, penetrando-a com veemência... Sugando tudo parta si.

Aquela cena, renovou todo o meu tesão por aquele homem que da mesma maneira surgiu em minha frente, também me deixou naquele canto com o corpo extasiado... Lânguido de prazer.

Ao meu anjo pervertido...

Sabe compreender todos os anseios de minha alma.

Sabe realizar todas as fantasias de meu corpo.

Sei que em outras noites viveremos novas aventuras deliciosamente sexuais.

Com ele vindo ao meu encontro...

É dessa forma que me realizo.

Com o espírito abandonando ao meu corpo... Desligando-se da matéria e buscando caminhos diferentes da terra, realizando experiências que não somente alimenta o corpo como alimentam a alma.

Agradecer-te-ei sempre meu anjo protetor.

Por ler em braile as entrelinhas de meus desejos e fantasias mais escondidas.

Continua...

Um comentário:

Iliely Vieira disse...

Encontro nunca abado, sempre aberto a um mais...