terça-feira, 21 de outubro de 2014

Só quero fuder



Com você não quero nada mais,
Fuder é o que me satisfaz.
Arregaçando os meus orifícios,
Sem qualquer sacrifício.


O meu corpo sentir incendiar,
No tesão que arde na pele.
Que me deixa sem ar,
Em nossa nudez se revele.


Não desejo romance,
É apenas um lance.
Pegue-me em carícias,
Cacete fincado, delícia.


Sou mulher, que remexe, loucuras,
Sem ser dada a frescuras.
Faça-me deitar na cama nua,
De quatro, bunda para lua.


Puxando meus longos cabelos,
Contigo enterrado até o talo no elo.
Xingando-me de tua puta,
E a buceta escorrendo aberta.

Incendeie a minha libido,
O nosso segredo, jogo proibido.
no gozo em excelência, primordial,
Fazendo o êxtase completo no anal.


Sei fazer o meu papel,
A de cachorra no cio.
Xingamentos doce escarcéu,
Até o fim, desde o início.


Deixando a essência lânguida,
Nada de ponto final e, sim vírgula.
Colorindo nuances em aquarela,
Para sempre a tua safada.


Com você não quero nada mais,
Fuder é o que me satisfaz.
Arregaçando os meus orifícios,
Sem qualquer sacrifício.


Você é um tesão...
Eu só quero fuder.
Faz-me entrar em ebulição,
Este é o nosso prazer.


Um comentário:

Iliely Vieira disse...

Foder me deixa saciada