quarta-feira, 19 de janeiro de 2011

UMA TARDE DE VERÃO



A tempestade de verão cai lá fora fazendo o maior estardalhaço!

Estou aqui a escrever este texto em meu fichário à luz de velas...

Tendo como companheiro o meu felino. Um siamês mestiço que salvei de uma vida improvável pelas ruas do bairro.

O calor aqui é forte e nestes dias de chuva que ocorrem aqui no Rio de Janeiro.

O suor toma conta de minha pele, fazendo escorrem gotas em meu rosto.

Uma música agradável toca no rádio de pilha e incendeia a minha emoção.

O miado assustado e uníssono nada me atrapalha e sim me ensina a aguçar os meus sentidos, voltados à tua direção.

Torno-me uma gata selvagem, minha audição vai longe...

Posso ouvir o som de tua respiração ofegante pelo tesão tomando posse de teu ser!

A luz da vela vai indicando qual caminho eu deva percorrer.

Ah... Como eu desejava a tua presença ao meu lado...

A minha vontade é tamanha, que chego a te sentir por perto, penetrando na imensidão de meu êxtase e vasculhando os rascunhos de minha alma.

TENHO VONTADE DE VOCÊ...

TENHO DESEJO DE VOCÊ...

Quero beber do teu leite... Saciar o gozo que a corpo reclama.

Possuir o teu mastro em minhas entranhas, entrando e saindo com furor, fazendo o meu sexo se contrair e deixar o gozo fluir em meio aos meus gemidos.

Encaixando com lascívia o meu orifício no teu membro em riste, cavalgando com meu cabelo batendo em meus seios e ter a mesma sensação de liberdade... Que meu querer tanto deseja.

O teu corpo se relaxando no prazer que minhas mãos e de minha língua te propicia, uma das visões mais perfeitas que já tive.

Deixando-se levar por este mesmo prazer e se entregando a mim, ficando a mercê de meus caprichos.

O que me resta é esperar as horas passarem, mesmo que devagar...

Para tê-lo novamente em meu corpo...

E desvanecer toda essa distância.

2 comentários:

eroticamenteincorreto disse...

Presentinho pra vc lá no blog guria.
Beijo In_Correto!

Conde Vlad disse...

UAU... Adorei o texto, começou tão leve e poético, e quando foi se aproximando do fim, ganhou em força e erotísmo, a linguagem mudou e nos faz leitores ter tesão.

Adorei mesmo a montagem do texto, e a fotinho... Bom... Loiras são minha perdição, nem comento.

Beijos do Conde.